Roberto Marques

Aos 15 anos de idade, Roberto Marques já ministrava aulas de violão clássico na Faculdade de Música Palestrina. A partir de seus estudos de violão erudito e popular, ele construiu uma identidade musical onde as duas vertentes convivem com naturalidade. O ambiente musical se relaciona de maneira muito natural com a poesia do autor. Esta, por sua vez, é estruturada de maneira quase matemática, ao propor jogos fonéticos, inversões de sentido, trocadilhos e trava-línguas. O que poderia ser definido como uma ”percussão da palavra”, cumprindo um interessante papel na condução do sentido poético e funcionando como alicerce de sua música.


"O CD Solilóquios, Colóquios e Qüiproquós recebeu três indicações para o Prêmio Açorianos de Música 2008 como melhor disco, melhor compositor e melhor arranjo."

>> Clique aqui para mais informações sobre o CD

Walter Diehl Web Designer